09 fevereiro 2017

Laboratório de Fotografia #4 •Fotografia Noturna


Este post faz parte de uma série. Para leres outros artigos com o mesmo tema,
acede Laboratório de Fotografia

1. Há pouca luz, e tens de a compensar

Sem flash, dificilmente conseguirás trabalhar neste meio. Sim, há muitas luzes - é isso que torna um clube diferente de outros sítios com música -, mas não há muita Luz.  Pode-se usar esse facto a nosso favor, ou pode-se procurar contornar o problema. O flash é extremamente importante e fundamental, por mais que se domine o ISO e a abertura.

FotoRS Photo and Design para Tutti Club

2. As pessoas estão sempre a mexer-se e é difícil andar entre elas

Ser fotógrafo neste tipo de ambientes requer que também demos uns passinhos de dança - ao desviarmo-nos das pessoas. A sério, às vezes é cada manobra que uma pessoa tem de fazer para se desviar de um cigarro, ou de uma bebida prestes a entornar, ou apenas passar pelo meio das pessoas.


3. O teu equipamento está sempre em risco

Passar a noite a verificar que a lente não está riscada, evitar que as pessoas lhe toquem, ter pequenos ataques de pânico de cada vez que alguém bate nela ou quando aquela bebida quase se entorna para cima da câmara... Não é fácil gerir esse stresse e manter a câmara em segurança ao mesmo tempo. Sem mencionar que as pessoas não estão propriamente sóbrias e nunca se sabe o que é que alguém pode deliberadamente fazer (há histórias de arrepiar qualquer fotógrafo).

4. As pessoas não estão muito lúcidas...

... e tens de lidar com elas à mesma. Eu não sei o que é pior: ser uma pessoa normal no clube, ou ser fotógrafa. Porque de uma forma ou de outra, tem de se lidar com pessoas fora da sua mente. A diferença é que, sendo fotógrafo, chama-se muito mais à atenção e isso, meus caros, torna-nos num alvo muito óbvio. Eles vão tentar ser o centro das atenções, vão oferecer-se para fazer o teu trabalho por ti, tão pedir para tirar uma selfie contigo, vão até tocar-te na máquina (NÃO. FAÇAM. ISSO) e vão fazer todo o tipo de piropos/cantadas mais absurdos. E podem até mesmo chegar a persegui-te a noite inteira, ao ponto de te fazer questionar se deves mesmo continuar a ser educado/a ou dizer-lhe para te deixar em paz. De uma forma ou de outra, eles vão estar sempre lá.


5. Obstáculos

Chão molhado, cotovelos, cigarros, vidros no chão, coisas misteriosas que se agarram aos pés... A lista é interminável. Eu já perdi conta às vezes em que me espetaram um cigarro no braço ou entornaram bebidas para cima de mim (uma vez, até para cima da minha máquina). Também perdi conta das vezes em que quase escorreguei no chão molhado (chão pegajoso é mau, mas ao menos não há tendência para cair nele). Também há aqueles braços marotos que insistem em vir para os nossos ombros, e algumas vezes até cheguei a ser abraçada por desconhecidos. Faz tudo parte. 


FotoRS Photo and Design para Tutti Club

  • Extra: Diversão!

A parte de fotografar não é a mais difícil - lidar com as pessoas e com os obstáculos, sim. É possivelmente das poucas áreas da fotografia onde fotografar, propriamente dito, não é a parte mais difícil. Mas ainda assim, dá para aproveitar a noite e divertirmo-nos enquanto o fazemos. Manter o espírito positivo e tentar curtir a música (mesmo que não seja o nosso estilo), trocar umas palavras com as pessoas mais simpáticas, ou dar a conhecer o nosso trabalho - essas são coisas por que vale a pena suportar a parte difícil do trabalho.


Sem comentários:

Enviar um comentário

Disclaimer

Todos os conteúdos aqui apresentados têm os direitos reservados aos respetivos autores. À partida, todos os textos neste blog são da autoria de Rafaela Silva, Aléxia Oliveira e Mónica Simão, exceto em referência contrária, e não devem ser reproduzidos, adaptados ou copiados de forma alguma sem consentimento prévio. Todas as fotografias com marca de água de Rafaela Silva ou RS Fotografia e Design têm os direitos exclusivos de Rafaela Silva. As fotografias com a marca d'água de Lemao Doce ou Limão Doce pertencem exclusivamente ao blog. E todas as imagens não assinaladas pertencem aos respetivos autores e provavelmente virão de sites dedicados a imagens de stock (ver: 'Recursos')
Com tecnologia do Blogger.

Seguidores

Google+ Followers