19 outubro 2016

7 desvantagens de ter amigos fumadores • Saga dos 7

Imagem retirada daqui

Ser o único não fumador num grupo de amigos fumadores, não é fácil. Além de estares sempre a levar com o fumo dos outros, e da tua mãe te olhar com olhos inquisitórios sempre que chegas a casa do café a cheirar como uma chaminé (porque, nota: acha que fumas), há pelo menos sete situações pelas quais todo o amigo-não-fumador já passou.


1. Quando chegas a casa, a tua mãe pergunta-te se foste a uma casa de ópio


Mas não, a verdade é que só foste ao café e ficaste lá pouco mais de duas horas. Mas o cheiro do tabaco, que o teu grupo de amigos decidiu fumar, está entranhado em cada peça de roupa (recém lavada) que decidiste levar para a saída. 





2. Estás sempre a levar com o fumo dos outros


Ou o vento está contra ti, ou a pessoa não tem cuidado, ou há uma corrente de ar que empurra o fumo todo para a tua direção e te faz ficar com cócegas no nariz e com a lágrima no cantinho do olho. Se és o único não fumador num grupo de fumadores, inevitavelmente o fumo irá todo para ti. Nem o Murphy se lembrou desta. 


3. Em abstinência, os teus amigos tornam-se bestas 


Ok, eles não se tornam bestas quadradas, prontas para te atirar de uma falésia. Mas, se ficarem muito tempo sem fumar, eles ficam stressados e "cansados" e muito mais refilões do que o habitual. Quando estão com falta de nicotina, tudo os irrita e o mundo é um lugar escuro.





4. Esquece o cheiro a shampoo no teu cabelo


Depois de uma noite com os teus amigos fumadores, bem podes esquecer que o teu cabelo cheire a amêndoas ou a mel e maçã. Ele vai cheirar ao fumo do cigarro. Mesmo depois de o lavares. 
 
Pocahontas a representar o exato momento em que aceitamos que o nosso cabelo não poderá mais cheirar a shampo



5. Nos cafés, a comida nunca te sabe a comida


É uma tremenda falta de respeito, mas, na mesa do café, há sempre algum amigo chico esperto que se lembra que é uma boa ideia fumar quando os outros estão a meio de um cachorro quente ou de uma meia dose de batatas. E de te atirarem o fumo mesmo à cara, “sem querer”. Podes esquecer o bom sabor da comida. Ela irá saber-te a cinzeiro.




6. Aquela nódoa no teu casaco favorito

Que afinal não é uma nódoa. É uma queimadura de cigarro. Que nunca mais vai sair. Nunca mais.




7. Agora existe o “vaping”


Em vez de chegares a casa a cheirar como se viesses de uma casa do ópio, entras pela porta a cheirar como se tivesses ido a uma reunião de senhoras de meia idade, adoradoras de velas aromáticas e sabonetes com cheirinho.

Para quem não está a par do movimento “vaping”, basicamente (muito muito basicamente) isso está ligado a uma espécie de cigarro eletrónico, que possui a tecnologia de um tamagochi (e menos botões do que um), e onde se põe um líquido com um determinado sabor (pipoca, bubble gum, pêssego e banana, etc). Juntar nicotina, ou não, é opcional.

Agora, quando estiveres a comer um cachorro quente na companhia dos teus amigos adeptos do vaping, em vez da comida te saber a tabaco, vai saber a bananas e pêssego.

Sempre bom.



Este post faz parte de uma coletânea chamada "Saga dos 7". Para leres a anterior basta clicares aqui.
  __

Segue o blog na Fanpage
Participa no grupo de divulgação: LDIVULGA



4 comentários:

  1. Devia de existir sempre um meio termo. Eu não fumo à beira de colegas meus que eu sei que não gostam...e se existem alguém novo eu pergunto sempre "Posso? Há problema?" e caso exista problema, eu afasto-me. E também faço isto em paragens de autocarros, comboios etc.

    Se nem eu gosto de levar com o fumo dos outros porque haveria de fazer?
    Quanto aos vapers, não ficas com cheiro nenhum haha. Sentes o cheiro no ar que desaparece super rápido... Prefiro muito mais sentir o cheiro a mentol (meu favorito) que outros cheiros :p.

    Tal como estas situações para ti são chatas, para mim situações que envolvem álcool, lixo no chão, tiram-me do sério.
    Sabes qual é o grande problema? É as pessoas olharem somente para o seu umbigo e não existe qualquer tipo de civismo. :)

    Beijinho *

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Ana :)
      Tens razão, também penso que deveria sempre existir um meio termo. No meu grupo de amigos é quase tudo fumador, por isso para mim não me é possível separar do grupo (ou separar mesas) sempre que algum decide fumar (que é de 5 em 5 minutos), mas eles têm a atenção de não fumar para cima de mim, o que já não é mau :)

      Pois, os meus amigos-do-vapping bem me informaram que o cheiro não fica nas roupas (o que é verdade), mas quanto ao cheiro no ar, não sou da opinião que desaparece rápido. Mas talvez seja porque eles tem os "níveis" bastante elevados e estar cada um a fumar o seu sabor (às tantas o café onde estamos começa a cheirar àquelas lojas de sabão com vários aromas; e isto nem é um eufemismo).

      Penso a mesma coisa, é preciso haver sempre um meio termo e respeitar os demais.

      Obrigada pelo comentário :D

      Beijinho *

      Eliminar
  2. Ola querida,
    Concordo com todas essas desvantages, levo com isso todos os dias, as vezes ate chateia

    beijinhos com carinho,
    oivamossonhar.blogspot.fr

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois é, às vezes é uma chatice, quando é que vão inventar o cigarro que não deita cheiro?!

      Beijinhos * :)

      Eliminar

Disclaimer

Todos os conteúdos aqui apresentados têm os direitos reservados aos respetivos autores. À partida, todos os textos neste blog são da autoria de Rafaela Silva, Aléxia Oliveira e Mónica Simão, exceto em referência contrária, e não devem ser reproduzidos, adaptados ou copiados de forma alguma sem consentimento prévio. Todas as fotografias com marca de água de Rafaela Silva ou RS Fotografia e Design têm os direitos exclusivos de Rafaela Silva. As fotografias com a marca d'água de Lemao Doce ou Limão Doce pertencem exclusivamente ao blog. E todas as imagens não assinaladas pertencem aos respetivos autores e provavelmente virão de sites dedicados a imagens de stock (ver: 'Recursos')
Com tecnologia do Blogger.

Seguidores

Google+ Followers