10 outubro 2016

Laboratório de Fotografia #1: Início • Dicas

Este post faz parte de uma série.
 Para leres os outros posts dela, clica aqui: Laboratório de Fotografia

1. Não é a câmara, és tu...

Se eu ganhasse um cêntimo por cada "Com a tua câmara..." que eu oiço, eu estaria milionária antes dos trinta. Porque as pessoas meteram esta ideia na cabeça de que a câmara é que faz todo o trabalho e que basta chegar lá e dar um clique mágico para as fotografias aparecerem misticamente ótimas. O que as pessoas não compreendem é que, ao dizer isso, estão a desvalorizar todas as horas / meses / anos que os fotógrafos 'perderam' a estudar e a trabalhar para atingir determinado nível. O que é que eu quero dizer com todo este discurso? Simples: se gostas de fotografia, não é o equipamento que te deve impedir de a praticar. Deves primeiro aprender conceitos básicos, como o enquadramento, os ângulos, os planos, como usar a luz a teu favor. E sabendo dessas coisas, até com um telemóvel ou uma compacta consegues tirar fotos incríveis! Ter uma máquina profissional nas mãos, mas não saber trabalhar com ela ou não saber Fotografia, não vai originair fotografias boas magicamente, isso eu posso garantir.

Uma das minhas fotos mais antigas, tirada com uma Cybershot / compacta.

2. ... e a luz

Sem luz, não há fotografia. Ponto. Sem luz, tudo o que conseguimos capturar é um ficheiro em negro. Podemos chamar a isso uma fotografia? Não. Existem várias formas de trabalhar com pouca luz e fazer fotos belíssimas (light-paintings são exemplos extraordinários disso), mas, para isso, é preciso duas coisas: 1) Luz, mesmo que pouquíssima; e 2) Dominá-la. Sem dominar a luz que temos, não conseguimos trabalhar. Saber como posicionar o objeto - e a nós próprios em relação a ele - de acordo com a luz, faz toda a diferença. Por exemplo, num sol forte, é uma péssima ideia colocar o sujeito de costas para o sol - o rosto dele irá ficar escurecido, por estar em contraluz. Contudo, virar o sujeito de frente para o sol, significará que a pessoa terá dificuldade em abrir os olhos, e ainda corremos o risco de ficar com uma foto queimada (com excesso de luminosidade). Portanto, o que fazer? Levar o sujeito para a sombra ou ter um refletor e alguns truques na manga. Isso chama-se dominar a luz. E dominando a luz, dominamos a foto.

3. Não podes ter vergonha

Queres tirar belas fotos, mas tens vergonha de te deitar no chão no meio da rua para apanhar um ângulo mais próximo do chão? Precisas mesmo de te aproximar mais uns dois metros do objeto, mas não queres molhar os pés no ribeiro entre ti e ele? Dava-te mesmo jeito pores-te de gatas para tirar aquela foto de ângulo mais inclinado, mas achas que vais parecer um idiota ao fazer isso? Lamento dizer-te, caro/a colega, mas assim não dá. Por vezes o ângulo perfeito não é o ângulo mais prático, e temos de dar um pequeno 'show' para o conseguir, mas esse é o preço a pagar por uma foto boa. Nas diversas sessões fotográficas que já fiz, nunca tive problema em deitar-me no chão para tirar uma fotografia mais rente... e os resultados são sempre visíveis. 

Fotografia de uma das minhas sessões mais recentes, onde me deitei para tirá-la.

4. O equipamento certo pode fazer a diferença

Ok, ali em cima eu disse que o equipamento não importa, e aqui já estou a dizer o contrário, e até parece que eu sou doidinha. Mas aqui já estamos numa fase mais avançada do artigo, não estamos? Aqui assume-se que o leitor já tem noção que Fotografia não é só ter uma câmara e apontar, e que é preciso saber bem mais que isso. Por isso, já se pode falar em equipamento, que o leitor compreenderá o seu papel enquanto meio, e não um fim. Portanto: uma DSLR (resumindo muito resumidamente: uma câmara reflex, cujo conceito baseia-se num espelho e costumam ter lentes transmutáveis), com as lentes certas e o equipamento certo, podem, sim, acrescentar técnica às fotografias e fazê-las ainda mais incríveis e ainda mais extraordinárias. Com uma DSLR é possível alterar os parâmetros da fotografia (ISO, velocidade, abertura, profundidade, etc.) e fazer destacar o que nos interessa. Vai um exemplo? Lentes fixas (ou seja, que não dão para fazer zoom) tendem a ter muito mais nitidez do que lentes zoom, e também tendem a ser mais luminosas (deixam entrar mais luz, logo, as fotos são mais 'claras'); porém, lentes zoom são mais versáteis e práticas. Na hora de tirar a fotografia, a escolha da lente pode ser mais importante do que o corpo da máquina.

5. E tens de te mexer

Se não és capaz de atravessar a estrada para apanhar um melhor ângulo na foto, tenho mais más notícias para ti: assim não dá. Se tens todos os meios para saíres de onde estás e procurar um ângulo melhor, fá-lo. Não estou a falar de um carro em movimento ou uma torre minúscula, onde não dá para procurar outro ângulo.Estou a falar de poderes procurar e não o fazeres - por preguiça ou outras razões semelhantes. Procurar o melhor ângulo requer sair do sítio, aproximar ou afastar do objeto, mexer, e pode fazer toda a diferença entre uma foto ótima e uma foto boa.

Fotografia de outra sessão minha. Para esta foto, tive de entrar no rio.
 Fiquei molhada quase até aos joelhos e sim, estava calçada. 

  • Extra: Nunca vais saber tudo o que há para saber

e vais ter de estar sempre a aprender e a estudar. Tal como a maioria das áreas e artes, a Fotografia é um exercício constante de aprendizagem e prática. Eu costumo dizer que ninguém é realmente profissional em algo, nem mesmo os profissionais, porque há sempre algo novo para aprender e há sempre coisas novas a serem inventadas e que requerem estudo. Por isso, não desanimes por ainda não saberes tudo o que gostavas de saber: tens tempo para isso, e não estás sozinho.




9 comentários:

  1. Nossa! Adorei seu blog, super inscrita.
    Amei a nova série. Amo fotos e amo fotografar. Se puder passa lá no meu blog, tb :*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. obrigada flor! espero ver-te cá no próximo post da série :)

      Eliminar
  2. Adorei tudo e concordo com cada palavra! Também adoro fotografia e todo o momento é propício para uma fotografia. Ando sempre com a minha câmara atrás de mim, especialmente se for para um local que não conheço. E sem dúvida que uma boa fotografia requer alguns "sacrificios" da parte do fotógrafo.
    É bonito ver alguém a fala/explicar fotografia desta maneira. Parabéns!

    Fiquei a seguir e espero ansiosa pelos próximos "episódios" desta série :D
    Beijinho <3
    Soraia and Other Things

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. fico muito feliz por teres gostado do post e o teu comentário deixou-me ainda mais! fotografia é uma arte pouco apreciada na sua essência real, fora dos instagrams e das redes sociais :) espero continuar a ver-te por cá!

      Eliminar
  3. Adoro fotografar e também tenho sempre a necessidade de aprender mais sobre este tópico, principalmente em relação ao iso, shutter speed e aperture. Concordo contigo sobre: o importante não é a máquina mas sim como nós a usamos, e não é um trabalho assim tão fácil quanto se imagina por isso é que me sinto cada vez mais fascinada e quase como que "obrigada" a aprender mais e mais. Achei super interessante o post e mal posso esperar pelo que virá a seguir. Também estive a ver o teu blog e adoro o facto de nos dares a conhecer uma serie de links com informações muito úteis, só aí já ganhas-te mais uma subscritora! Sem dúvida que virei aqui mais vezes para ler as tuas dicas maravilhosas!
    FOX WHISPER/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. bem, espero que o post tenha sido útil, então! fico feliz que gostes e espero ver-te cá mais vezes ^-^ obrigada pelas palavras, flor, eu só tento que o meu blog seja útil, além de um passatempo :3

      Eliminar
  4. Excelente post, adorei :)

    Beijinho <3

    Lina Soares
    http://trintaporumalinhanoticias.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  5. Olá Rafaela, adorei o post e todo o blog. Adoro fotografia e as tuas dicas são muito úteis e pertinentes. Muitos parabéns. Bjs **

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigada às duas, fico satisfeita por ter sido útil!! ^_^

      Eliminar

Disclaimer

Todos os conteúdos aqui apresentados têm os direitos reservados aos respetivos autores. À partida, todos os textos neste blog são da autoria de Rafaela Silva, Aléxia Oliveira e Mónica Simão, exceto em referência contrária, e não devem ser reproduzidos, adaptados ou copiados de forma alguma sem consentimento prévio. Todas as fotografias com marca de água de Rafaela Silva ou RS Fotografia e Design têm os direitos exclusivos de Rafaela Silva. As fotografias com a marca d'água de Lemao Doce ou Limão Doce pertencem exclusivamente ao blog. E todas as imagens não assinaladas pertencem aos respetivos autores e provavelmente virão de sites dedicados a imagens de stock (ver: 'Recursos')
Com tecnologia do Blogger.

Seguidores

Google+ Followers