06 junho 2016

Os 7 tipos de bêbados • Saga dos 7



Há um provérbio japonês (ou chinês, já não me recordo) que diz que as pessoas têm três facetas. Mas eu discordo; porque quando bebemos uma quarta faceta começa a surgir logo ao terceiro copo. 


Como nem todos os bêbados são iguais, a Saga dos 7 desta vez traz-vos uma lista do tipo de alcoolizados com que poderão esbarrar, no bar, num sábado à noite.

1.       A bela adormecida



Quando bebe para lá da conta, todas as superfícies que encontra parecem transformar-se na mais confortável almofada para enterrar a cabeça. Mesa da discoteca? Excelente. Sofá do bar? Perfeito. Chão da casa de banho? Ótimo.

Ao quarto copo os olhos já começam a fechar e podem apostar que se quiserem levá-lo para outro sítio terá de ser ao arrasto.
A não ser que ele seja sonâmbulo, mas não esperem que ande em linha reta. 

2.       O paparazzi

 

Acha-se o fotógrafo oficial da festa, mesmo que as últimas vinte fotos que tirou aos amigos tenham sido captadas com a máquina frontal do telemóvel. Nota: virada para si.
Para este tipo de bêbado, tudo o que faz tem de ser documentado. De preferência em modo selfie. Rodada de shots em cima da mesa? Selfie! Batom retocado? Selfie! Reencontro com um amigo, que já não via há 10 anos, mas que “conhece há uma vida inteira”? Selfie!

Sabem aquela pessoa, estranha como o raio, que não vos para de chatear para irem tomar café? Pois, bem, problema resolvido. Peçam ao paparazzi que vos envie uma foto vossa, tirada numa dessas noites. Podem apostar que vai existir uma em que parece que estão a sofrer uma trombose e que são cegos de um olho. 


3.       O Relações públicas


Pode ser a pessoa mais reservada do universo, mas assim que começa a beber ninguém o cala.
Em vinte minutos faz dez amigos novos. Em trinta já combinou ir com eles, em agosto, passar férias a Miami. E, uma hora depois, está a estabelecer que, se aos quarenta anos ainda não estiverem casados, deviam juntar-se todos e morar, uns ao lado uns dos outros, em prédios geminados.
Ainda não sabe o nome de nenhuma dessas pessoas. Mas isso são apenas pormenores.  


4.       O incrível Hulk


Sóbrio pode passar os dias a pregar a doutrina budista e a ensinar às pessoas os benefícios de viverem só à base de sol e da energia do universo. Mas bêbado transforma-se na pessoa mais conflituosa de sempre.

Ele vai ameaçar dar um murro naquela pessoa aleatória que, ao passar por ele, lhe deu um encontrão sem querer. E vai querer bater no ser que está fixamente, há cinco minutos, a olhar para a sua cara metade (nota: porque a cuja dita tem um pedaço de hortelã agarrado ao dente).

Pois é, quando está com os copos este tipo de bêbado é um perigo. Se o deixarem ir sozinho a uma casa de banho o certo é ele sair de lá com uns cinco ou seis hematomas no corpo e uns sete ou oito inimigos que fez na fila. 

5.       O filosófico


Enquanto os outros bêbados estão a babar-se para cima das mesas, a perguntarem-se porque é que o teto está a rodar ou a inquirir se realmente têm dois shots na mão ou se apenas estão a ver a dobrar, o filosófico está a ter um debate acirrado acerca da existência humana ou de outro assunto qualquer. Ele vai passar horas a filosofar a sua filosofia bêbada.

Vai dizer que é necessário poupar papel porque a floresta amazónica está a ser desflorestada, vai discutir que a política da América vai de mal a pior e ainda se vai revoltar porque acha que os patos deveriam andar em liberdade e não aprisionados no lago do jardim do parque.
Isto quando não se põe a matutar acerca da teoria da criação do universo. Aí já ninguém o cala.


6.       O (falso) rico


Chega à festa a dizer que não pode gastar muito, mas assim que começa a ficar quente a sua frase favorita é “bebida grátis para todos!”.

Ao fim da noite o mais certo é que a sua carteira fique muito mais leve do que quando entrou no bar, mas isso não o impede de pagar rodadas de shots a uma mesa com vinte e cinco pessoas.
Depois lamenta-se, porque no dia seguinte não sabe como é que, numa noite, gastou setenta euros. 


7.       O dançarino


Quando bebe fica cheio de adrenalina, por isso nada melhor que dançar para expulsar a energia acumulada no corpo. O problema é que se há dançarinos que parecem uns Michael Jacksons da vida, há outros que parece que estão a ter um vigoroso ataque epilético.

Este tipo de bêbado dança ao som de qualquer música e nem o pimba o assusta. Geralmente acaba por fazer questão de puxar a pessoa que menos quer dançar na festa para o acompanhar.  


Extras:


  • O fraquinho

Bebe duas cidras e cai para o lado. É o poupadinho do grupo e já todos sabem que terão de estar de olho nele.
Quando vai a conduzir o melhor é não beber nem uma cervejinha.

  • O namoradeiro

Para este bêbado, com o álcool tudo e todos parecem interessantes e um bom partido. Até um objeto inanimado. Sim, aquele candeeiro nunca foi tão belo. E ele vai ficar a namoriscá-lo durante horas.

  • O catterpiller

Este é o tipo de bêbado que bate em tudo quanto é sítio. Quando está sóbrio provavelmente já não é a pessoa mais graciosa e hábil do mundo, então quando bebe a coisa só tem tendência a piorar.

Ele pode querer apenas ir até à casa de banho, que não fica muito longe da mesa onde está, mas no percurso ele vai conseguir arrastar quatro cadeiras, bater com o cotovelo em duas mesas, e, nem Deus sabe como, vai ainda conseguir incendiar algo pelo caminho.

  • O feliz

Quando bebe torna-se na pessoa mais feliz do mundo. É inevitável que ele queira abraçar pessoas e dizer que as ama (mesmo que só as conheça há quinze minutos).
Com o álcool a vida dele torna-se perfeita, mesmo que no dia seguinte os problemas de sóbrio não tenham desaparecido


Este post faz parte de uma coletânea chamada "Saga dos 7". Para leres a anterior basta clicares aqui. Imagem retirada do Google.

 Psss. E vocês, que tipo de bêbados são?


1 comentário:

  1. Eu desconfio que seja uma mistura do fraquinho com o alegre, mas só desconfio mesmo. xD

    ResponderEliminar

Disclaimer

Todos os conteúdos aqui apresentados têm os direitos reservados aos respetivos autores. À partida, todos os textos neste blog são da autoria de Rafaela Silva, Aléxia Oliveira e Mónica Simão, exceto em referência contrária, e não devem ser reproduzidos, adaptados ou copiados de forma alguma sem consentimento prévio. Todas as fotografias com marca de água de Rafaela Silva ou RS Fotografia e Design têm os direitos exclusivos de Rafaela Silva. As fotografias com a marca d'água de Lemao Doce ou Limão Doce pertencem exclusivamente ao blog. E todas as imagens não assinaladas pertencem aos respetivos autores e provavelmente virão de sites dedicados a imagens de stock (ver: 'Recursos')
Com tecnologia do Blogger.

Seguidores

Google+ Followers