30 março 2016

Últimas Séries #1 • Review


Adoro séries, e tenho o hábito de ver temporadas inteiras de uma vez só (para mim, é a única forma de as ver). Aqui vos deixo as últimas que vi a minha opinião sobre elas.

Sleepy Hollow (T1 e T2)

No campo das séries de fantasia com História à mistura, esta é das melhores e mais interessantes. E não é só porque um dos protagonistas tem mais de 250 anos e muito em que se actualizar. Apesar de a história geral ser linear, os episódios são mais ou menos individuais. No cenário geral da história, cada episódio apresenta um novo desafio, apresentando uma gama bastante variedade deles, enquanto dá continuidade ao plano maior. E os finais de temporada são sempre épicos. A minha principal crítica é a simplicidade quase absurda dos mistérios, que são demasiado fáceis (e até mesmo óbvios) e previsíveis. Em contrapartida, os atores revelam ter sido seleccionados de uma forma equilibrada, dando espaço a elementos de várias etnias.


Selfie

Quando comecei a vê-la, eu estava com necessidade de ver algo divertido e leve, para puro entretenimento. Nada de intelectual, interessante, desafiante. Apenas entretenimento pelo entretenimento. Selfie preencheu perfeitamente essa minha necessidade, com o bónus de muitas gargalhadas. Eliza, a protagonista, é uma personagem vivaça, materialista e superficial. Henry, o personagem imediatamente na hierarquia dos personagens, é, pelo contrário, ambicioso, calmo e trabalhador. E, mesmo assim, esses dois completam-se. Parece improvável, mas desde logo promete ser divertido. A Eliza é um desastre absoluto, e talvez uma aprendiz lenta, mas são os seus defeitos que – apesar do cabelo e maquilhagem perfeitos, roupa sempre óptima e os milhares de seguidores no Instagram – a tornam humana. Fiquei verdadeiramente triste ao saber que a série foi cancelada. 


Flower Boy Next Door (Dorama)

Esta história começa como muitas outras: uma moça apaixonada por um moço e cujas únicas tentativas de aproximação são observá-lo através da janela todas as manhãs. O que a torna diferente das outras histórias, é que esta rapariga tem sérios problemas de socialização – ou a absoluta falta dela -, vive enclausurada no seu apartamento por própria opção, e usa binóculos para observar o seu apaixonado. Ela vive a sua rotina voyeurista com dedicação e despreocupação, até ao dia em que a sua vida muda radicalmente com a chegada do irmão do seu amor – que a apanha a observar pela janela e considera isso, convenhamos, pouco aceitável. A transformação dos personagens dá-se de forma gradual e fundamentada, sem os clássicos excessos hollywoodescos de mudanças radicais. A história, apesar de muito simples e quase plana – muito previsível -, está muito bem construída a nível emocional. Agarramo-nos às personagens e agarramo-nos ao drama. Além disso tudo, tem uma dose muito saudável de comédia que quebra o ritmo de forma agradável. 


Wayward Pines (T1)

Deixem-me começar por dizer que é um grande erro que esteja prevista uma segunda temporada. Esta série está perfeita exactamente como está, com uma temporada só e uma história encerrada. Mas, como já é costume, as faturas falam mais alto que as artes. Enfim, adiante, vou direta ao assunto: esta é das melhores séries que já vi. Devorei-a como pássaro devora minhocas – sem mastigar, direitinha às entranhas. Apesar de ter achado o final muito – como hei de dizê-lo? – sem graça e até mesmo revoltante (não foi épico), achei a história verdadeiramente interessante e inovadora. A série está cheia de plot twists, agarra-nos desde que os primeiros mistérios começam a surgir, e encaminha-nos na história ao longo de vários caminhos distintos. E falando em caminhos, eu senti-me muito como a Alice n’O País das Maravilhas: desorientada e rodeada pelo desconhecido. É uma série inteligente e com profundidade, e com um desenvolvimento feroz e veloz.

2 comentários:

  1. Também acompanhava a Selfie, foi uma pena ter sido cancelada :(
    Quanto as restantes ainda não vi nenhuma...
    Beijinhos

    http://dailyprinces.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Essa série era muitíssimo divertida!! :(

      Obrigada pelo comentário :)

      Eliminar

Disclaimer

Todos os conteúdos aqui apresentados têm os direitos reservados aos respetivos autores. À partida, todos os textos neste blog são da autoria de Rafaela Silva, Aléxia Oliveira e Mónica Simão, exceto em referência contrária, e não devem ser reproduzidos, adaptados ou copiados de forma alguma sem consentimento prévio. Todas as fotografias com marca de água de Rafaela Silva ou RS Fotografia e Design têm os direitos exclusivos de Rafaela Silva. As fotografias com a marca d'água de Lemao Doce ou Limão Doce pertencem exclusivamente ao blog. E todas as imagens não assinaladas pertencem aos respetivos autores e provavelmente virão de sites dedicados a imagens de stock (ver: 'Recursos')
Com tecnologia do Blogger.

Seguidores

Google+ Followers