17 setembro 2015

Ilusão viciosa • Texto


É difícil pôr em palavras aquilo que apenas o coração sente. É difícil explicar aquilo que não pode ser explicado. É difícil mostrar sentimentos, quando eles são algo que não se pode transmitir. 

O mais fantástico de todos eles é também o mais doloroso. Corrói, reconstrói, destrói, corrige, mata, ressuscita, magoa, alegra. É um sentimento bipolar, que alimenta a alma e revitaliza o coração. 

Um aperto no âmago, um sorriso inesperado, um pestanejar furtivo, um baque profundo do coração. Sinais, genuínos e inconscientes, demonstrações que o nosso corpo nos faz. Avisos silenciosos que a nossa existência tenta transmitir-nos. Pura atração, puro amor, pura paixão. Ou pura ilusão? 

Não há como explicar o que não pode ser explicado. Citar o que nunca foi dito. Pensar o que nunca foi cogitado. Sentir o que não se compreende. 

Mas sempre se pode tentar. A esperança pode ser tão ou mais destrutiva como o amor. Ilude, mais que tudo. Faz-nos acreditar. 

Erroneamente, seguimo-la. 

E acabamos submersos, profundamente adormecidos, desbastados e devastados.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Disclaimer

Todos os conteúdos aqui apresentados têm os direitos reservados aos respetivos autores. À partida, todos os textos neste blog são da autoria de Rafaela Silva, Aléxia Oliveira e Mónica Simão, exceto em referência contrária, e não devem ser reproduzidos, adaptados ou copiados de forma alguma sem consentimento prévio. Todas as fotografias com marca de água de Rafaela Silva ou RS Fotografia e Design têm os direitos exclusivos de Rafaela Silva. As fotografias com a marca d'água de Lemao Doce ou Limão Doce pertencem exclusivamente ao blog. E todas as imagens não assinaladas pertencem aos respetivos autores e provavelmente virão de sites dedicados a imagens de stock (ver: 'Recursos')
Com tecnologia do Blogger.

Seguidores

Google+ Followers