14 julho 2015

A supestição no dia a dia • Texto

1. Superstição

Por Luccas Oliiveiira (MG) em 10-02-2010
Superstição é a crença sobre relações de causa e efeito que não se adéquam à lógica formal, ou seja, são contrárias à racionalidade
"Como a crença comum, no Brasil, de que quebrar um espelho causa sete anos de azar."

2. Superstição

Por Dicionário inFormal (SP) em 08-05-2014
Sentimento religioso baseado no temor ou na ignorância, e que induz a admitir falsos deveres, recear coisas fantásticas. Crença em presságios tirado de fatos apenas fortuitos. Apego exagerado ou infundado a algo.
"Tenha cuidado ao carregar o espelho, se você derrubá-lo terá 7 anos de azar 
Derramar sal é sinal de mal presságio."

Superstições são como a religião: se não há fé, não há explicação. De cada vez que questiono um individuo religioso sobre algum ponto incoerente da respetiva religião, recebo, quase invariavelmente, a mesma resposta: só acredita quem tem fé. E quem tem fé não precisa de explicações.

É assim que funciona a superstição e é assim que funcionam muitas das coisas em que acreditamos, mesmo que não haja um fundamento ou explicação científica. É apenas fé - ou fruto de uma cultura. Eu nunca percebi como é que uma virgem podia dar à luz - mas também, nunca percebi como é que um espelho partido pode dar sete anos de azar. Blasfémia! Comparar religião com bruxaria? Ora, é só um exemplo

fonte da imagem
A verdade é que não há razão absolutamente nenhuma para acreditar que abrir o guarda-chuva vai atrair chuva, que varrer os pés de um solteiro impede-o de casar ou que deixar a mala no chão nos vai fazer perder dinheiro. Mas nós evitamos essas e muitas outras coisas por uma questão de hábito ou prevenção. Porque nós não acreditamos nelas, mas... hey, antes prevenir do que remediar!

Apesar de eu ser da resoluta opinião de que há superstições completamente ridículas - como a de que um gato preto dá azar (gente, eu tenho uma gatinha preta e ela só me dá amor!). Mas, ao mesmo tempo, eu sou o tipo de pessoa que tem de andar com um "objeto da sorte" quando vai fazer algo importante. Porque a realidade é que eu sou também o tipo de pessoa que mais facilmente acredita em superstições positivas (exemplo: se eu levar a minha caneta favorita, o teste vai-me correr bem) no que nas negativas (como: se eu passar por baixo de um escadote, por ter muitos anos de azar). Não muito raramente eu vou mudando o meu objeto da sorte. Pode ser uma caneta especial, uma pulseira com grande simbolismo, as minhas calças favoritas, o meu relógio mais bonito... 

É claro que eu tenho noção que não é esse objeto que vai influenciar o meu desempenho. Por exemplo, recentemente eu realizei um exame muito importante. Para sentir mais segurança, levei uma pulseira com grande significado emocional para mim. Não passei no exame. Umas semanas mais vezes, fui fazer um segundo exame. Levei a mesma pulseira. Fui aprovada. É evidente que a pulseira não teve influência em nenhum dos casos, mas fazia-me sentir segura. O que importava era a sensação de segurança que me transmitia



A superstição funciona um pouco como a Matemática. Calcula-se que x + y é igual a w, por isso, evitamos ao máximo juntar o x ao y. Portanto, o que eu posso concluir de toda essa questão da supertsição é que podemos selecionar aquilo em que acreditamos ou e que, sobretudo, se a superstição nos dá confiança, não há problema nenhum em tê-la. 

Sem comentários:

Enviar um comentário

Disclaimer

Todos os conteúdos aqui apresentados têm os direitos reservados aos respetivos autores. À partida, todos os textos neste blog são da autoria de Rafaela Silva, Aléxia Oliveira e Mónica Simão, exceto em referência contrária, e não devem ser reproduzidos, adaptados ou copiados de forma alguma sem consentimento prévio. Todas as fotografias com marca de água de Rafaela Silva ou RS Fotografia e Design têm os direitos exclusivos de Rafaela Silva. As fotografias com a marca d'água de Lemao Doce ou Limão Doce pertencem exclusivamente ao blog. E todas as imagens não assinaladas pertencem aos respetivos autores e provavelmente virão de sites dedicados a imagens de stock (ver: 'Recursos')
Com tecnologia do Blogger.

Seguidores

Google+ Followers